Destaque

LOOK URBANO
View Post
TOP TOPS
View Post
NOVA COLEÇÃO
View Post
Para o topo
11 abr

Mulheres que se reinventaram!

E se você pudesse recomeçar a sua vida do zero, o que mudaria?

Nós, mulheres, temos em nossa essência o espírito forte a lá camaleoa, e, por esse motivo, estamos sempre abertas a nos reinventar, renovar e começar tudo do zero, se for preciso. E, muitas vezes, essas mudanças afetam nosso modo de ver a vida e (por que não?) nosso modo de se vestir e enxergar a moda.

Nós nos adaptamos e trazemos para perto aquilo que faz sentido com o nosso lifestyle. Afinal, junto com toda grande mudança, vem sempre uma nova super mulher!

Neste mês, conversamos com duas verdadeiras musas inspiradoras! Mulheres reais, que se reinventaram e recriaram suas vidas da forma como quiseram. Com vocês, Sâmia e Talita!

 

Sâmia Torresini

Proprietária da empresa Artesano Mel

Qual foi a sua grande reinvenção?

Sâmia: Eu sempre fui uma pessoa que não sabia ao certo o que queria fazer da vida, mas as oportunidades foram aparecendo pra mim. E o que pra muitos pode parecer sorte, depois 30 e poucos anos, eu vi que eu já estava em uma carreira!

Eu me formei em administração, morei fora (na França) e trabalhava com finanças. Hoje eu tenho 35 anos – e depois dos 30 e poucos anos, eu percebi que já estava em uma carreira. Isso, pra muitos, pode ser considerado sorte! De fato, foi importante: eu estava trabalhando em uma empresa em São Paulo há bastante tempo, mas teve um momento que pensei “eu não gosto do que estou fazendo! Não me reconheço mais, meus interesses são completamente diferentes do que eu passo 8 ou 9 horas do meu dia fazendo. Eu preciso fazer alguma coisa diferente!”.

Para mim, trabalho tem a ver com estilo de vida e não tem como desassociar uma coisa da outra. Eu não sabia o que queria fazer, eu não sabia exatamente qual era o produto, mas eu tinha uma ideia que eu queria fazer algo que fosse muito verdadeiro, e muito autoral.

E essa pausa, que era pra durar um ano, durou 3 meses! Por uma coincidência enorme, os meus sogros trouxeram do RS um balde de mel para mim e para meu marido. E era um mel super puro de um produtor que eles conheciam. Uma delícia!  Mas foi muito mel, quase 10 kg. Neste momento pensei em ver se algum amigo gostaria de comprar uma parte. Fiz uma postagem na internet para os meus amigos dizendo “Tenho mel aqui em São Paulo. Quem quiser, me avisa que eu tenho para vender”. E em algumas horas eu vendi todos – inclusive os que eu achei que ficariam em casa para nosso consumo!

E aí, me deu um estalo do tipo “Bom, por que eu não faço um negocio disso? Porque demanda parece ter!”. E em janeiro de 2017, a Artesano nasceu.

 

E qual é a ideia da Artesano Mel?

Sâmia: A Artesano significa arte com sano (saudável) porque a ideia é trazer um alimento ótimo para saúde em uma embalagem bonita/artística. Não tem ligação direta com o artesanal mas tem uma ponte também, já que é algo mais exclusivo. Trabalhamos com pequenos produtores e trazemos sempre produtos de alta qualidade.

Se você pudesse voltar no tempo e dar um conselho pra si mesma, qual seria?

Sâmia: O conselho que eu me daria é confiar mais na minha intuição. Há muito tempo o que eu fazia não era o que eu queria, mas eu acho que, por medo – principalmente de “como é que eu vou me sustentar?” – a gente pode deixar de fazer coisas que podem valer super a pena.

A coragem veio depois de muita conversa! Meu marido me apoia demais e foi graças ao apoio dele que eu consegui dizer “bom, não é mais essa carreira que eu quero e vou começar do zero!”.

 

Qual foi a principal mudança que você sentiu em você quando decidiu ter sua própria empresa?

Sâmia: Muitas aconteceram, mas uma coisa que eu acho muito evidente foi a forma de consumir!

Primeiro que antes eu acabava consumindo um pouco demais: comprando coisa que eu não queria e às vezes até como uma compensação  do tipo “estou trabalhando tanto, vou me dar de presente!”. E quando eu parei e decidi o sabático, eu tinha um “budget” mensal que eu defini porque a realidade era outra.

Outra coisa que mudou: eu comecei a ter mais confiança em mim porque ter um negócio próprio é muito legal! Você consegue ver que algo que acredita também é interessante para os outros! E isso faz bem pra autoestima, para o ego. Você fica mais confiante!

 

E na forma de se vestir? Você percebeu alguma diferença?

Sâmia: Senti! Na verdade eu sempre fui muito despojada, mesmo trabalhando em uma empresa que o ambiente era super formal.

Tendo a minha empresa, indo às feiras, eu mudei completamente! Eu sai de um look que já era meio casual, digamos assim, para um totalmente despojado. Uma coisa que saiu do meu guardar-roupa, por incrível que pareça, foi salto!

 

Se você pudesse definir o seu estilo de vida, qual seria a palavra?

Sâmia: Acho que, hoje, o meu estilo de vida é muito mais simples e despojado. Total! O meu trabalho permite eu me vestir do jeito que eu gosto, mas quando vou sair, eu aproveito e me arrumo mais!

 

Encontre aqui a peça favorita escolhida por Sâmia 

 

Talita Meneghetti

Analista de Recrutamento e Seleção

Qual foi a sua grande reinvenção?

Talita: Os meus pais tem uma empresa de confecção e, aos 18 anos, eu comecei a trabalhar com eles. Eu cuidava da parte administrativa: desde a parte de compras, nota fiscal, pagamentos, processo burocráticos de bancos até um pouco também de recursos humanos. Enfim, ajudava de tudo um pouco! Porém queria conquistar minha independência. Daí eu comecei a fazer faculdade, psicologia, e arrumei um estágio. Antes, eu queria trabalhar em uma clínica, mas depois eu vi que não era isso. Foi aí que trabalhei com recrutamento e seleção e vi que era isso que eu queria. E estou até hoje trabalhando com isso.

 

Teve algum momento em que percebeu que não queria mais trabalhar aonde estava e optou por outro caminho?

Talita: Foi quando eu percebi que tinha horários alternativos. Por exemplo: no domingo, eu queria sair, mas nem eu e nem ninguém da família poderia sair porque tinha compromisso com a empresa. Eu queria ter minhas responsabilidades e meus compromissos.

 

Agora falando sobre estilo próprio: você sentiu que sua forma de se vestir mudou depois que você tomou essa decisão?

Talita: Senti! Como a empresa era dos meus pais, eu podia ir de shorts ou ir de saia, por exemplo, que não tinha problema! Mas trabalhando em outras empresas, obviamente que não poderia ir assim. Antes, eu não me preocupava em estar arrumada – eu simplesmente ia!

 

E se você pudesse voltar no tempo e desse um conselho pra você mesma, qual seria?

Talita: Eu ia fazer tudo que eu fiz até agora! Não me arrependo de nada. Eu tive que aprender muitas coisas, como por exemplo, que as coisas não acontecem da forma como eu quero. E isso eu tive que aprender também.

Mas se eu pudesse voltar atrás e me dar um conselho, eu ia falar pra continuar no caminho que eu estou mesmo porque eu sou feliz!

 

E como é a sua relação com a moda?

Talita: Eu gosto de estar por dentro de tudo que envolve esse universo, tanto porque trabalho em uma empresa de moda. O meu look ideal para o dia a dia são roupas que consigo adaptar para a minha rotina, que é trabalhar durante o dia e estudar à noite (eu comecei psicologia, tranquei e agora estou voltando para concluir o curso).

À noite, gosto muito de vestido e brilhos.

 

Encontre aqui a peça favorita escolhida por Talita 
Sem comentários

Deixe um comentário para a gente

%d blogueiros gostam disto: